sexta-feira, 31 de julho de 2015

 

 

O que é Transcender:

Transcender é um verbo transitivo e intransitivo que significa se elevar acima do vulgar, se superar, ir além de ou ultrapassar alguma coisa.

De acordo com a psicologia, transcender está relacionado com pensamentos e emoções, e é a capacidade do ser humano de transpor certas barreiras, se tornando superior a algumas circunstâncias.

Transcender também pode ser visto como o ato de se diferenciar de outros indivíduos de forma positiva, atingindo um patamar superior em um determinado trabalho ou contexto.

Na Filosofia, transcender é superar os limites do conhecimento e o que é transcendental está ligado à razão pura, que precede toda a experiência..

Transcendência

O conceito de transcendência remete para uma atividade cognitiva que consiste na transição do princípio do conhecimento  para uma conclusão exterior. Na filosofia representa o antônimo de imanência.

De acordo com a metafísica, a transcendência pressupõe a existência de realidade diferente a nível qualitativo e independente do mundo natural e da consciência humana.

Segundo a filosofia existencial e a fenomenologia, a transcendência tem o papel de definir a estrutura da consciência, vendo a consciência como intencionalidade e abertura em relação ao mundo exterior.

Fonte : Significados.com.br



quarta-feira, 29 de julho de 2015


 
Não sei quem sou,  o que fui a um minuto atrás já se foi.
Sou um processo mutante, em transformação, em desenvolvimento.
Sou uma sucessão de descobertas da vida que há em mim.
Por Adriana Pinho Gomes
 


 

terça-feira, 28 de julho de 2015

domingo, 26 de julho de 2015


 
 
Características e Personalidades do Ser Cristal

Essências: altruísmo, generosidade, compaixão, amizade, fidelidade, lealdade, mansidão, serenidade, perfeccionismo, sinceridade, alto estima, domínio emocional, afetividade.<! Comportamentos e atividades que mais manifestam: Sentimentalismo. Valores sentimentais por algo ou alguém muito forte. Isolamento. Ama a arte musical. Adora criar coisas, artesanatos, desenhar. Quando tem um assunto de interesse procura estudar e se especializar. Gosta muito de Ler, principalmente assuntos Espirituais. São pacifistas. Em tudo usa a logica e o raciocínio para resolver questões ou aceitar informações. Jamais se cala perante a mentira ou a discórdia. Faculdades Naturais: Poder de intensão muito forte. Clarividência, Sensibilidade para compreender as pessoas, visão do futuro intencional ou não, habilidades em desempenhar ou aprender algo, Cura, Clariaudiência, caridade, Poder de Influenciar Pessoas ou animais, Desdobramento, sonhos conscientes, Criar a
realidade que desejar, influenciar os elementos da natureza, Sentir mudanças e códigos em mundos paralelos, Telecinésia, Falar e entender outros idiomas facilmente, Ouvir Pensamentos. Detectar mentiras. Fazer conexão com objetos tecnológicos, Etc... Experiências obtidas por pessoas quando estão próximos aos Seres Cristais: Sensação de Paz. Cura, Alegria, serenidade, afeto, afetividade, segurança, bons pensamentos, energia positiva, admiração, conexão ao Eu Superior. Se for uma pessoa com vibrações negativas sente repulsão ou a sensação de estar sujo (a). A presença do Ser Cristal o incomoda muito. Conhecimentos Espirituais: Conseguem se conectar com o Eu Superior facilmente. Conhecem os segredos da Cristalização dos Corpos Inferiores. Tem facilidade em concentração e meditação. São grandes portadores de conhecimentos Espirituais e uma sabedoria admirável. São grandes instrutores e sabem como ninguém a arte de ensinar.
Alguns nascem com o conhecimento Superior que alguns denominam por vários nomes aqui na terra. Já outros sabem a arte da Alquimia Celestial.

(Fonte: Blog: Seres Cristais - O Despertar) 

 


Eu sou a vida que está em mim
Eu sou energia, versatilidade, reflexão, intuição, sensibilidade, desprendimento, leveza, disciplina, motivação, perseverança, desejo de mudança.
A vida é dinâmica é fluxo, é rio que segue o curso, contorna,  desagua, canta, expande,  transborda alegria para  depois  seguir mansa e suave.
A vida que está em mim é luz, é prazer, alegria, paz e contentamento.
Por Adriana Pinho Gomes

sábado, 25 de julho de 2015


Gosto mais de cachorro do que de criança. Sempre gostei de  animais

em geral.
Não vejo criança como um "anjinho, pelo simples fato de ser criança. Nem  toda criança é meiga e/ou inspira afeto. 

Já cansei de ver "serzinhos pueris"   cruéis, perversos, maldosos e até mesmo

fingidos.

Não acredito que a pureza, por definição,  faça parte da estrutura

 psíquica de toda criança.

Já vi adulto mais puro do que criança. Criança é apenas um adulto que ainda não cresceu, e como tal já traz em seu espírito ou DNA tudo de bom e de mal que existe em um ser humano, vai depender do grau de evolução daquela alma. 

Por Adriana Pinho




 
Despertar
Se você tem sensações ruins, se sente mal sem saber porque, tem sintomas físicos desagradáveis, dorme mal, tem emoções que te causam sofrimento e pensamentos negativos, algo está errado. Será que não está na hora de mudar seus padrões de pensamentos, rever suas crenças, repensar sua conduta?
Por Adriana Pinho Gomes

Fuja da sedução da vaidade

Vaidade é a ilusão de que você precisa da aprovação do outro para ser alguém. Essa premissa  é falsa porque  não precisamos ser "alguém",  precisamos ser apenas  o que verdadeiramente somos, respeitando nossa humanidade.
 
A vaidade te leva a assumir cargas que ultrapassam o seu limite de competência, seja na vida profissional, afetiva, social ou familiar.

Você fica exausto de tanto carregar peso. Isso leva ao adoecimento que, primeiro, se manifesta com pensamentos e emoções negativas depois, se instala em seu corpo físico com doenças detectáveis concretamente.

Por vaidade, você quer fazer tudo como se fosse uma máquina, como se quisesse abraçar o mundo para mostrar para os outros o quanto você é bom ou “bonzinho” ou, ainda,  o quanto você é “foda”.

Você se torna uma pessoa arrogante, orgulhosa e desumana,  que cobra, oprime e desrespeita o outro. Mas, na verdade você faz isso com você mesmo. Você se maltrata, se desvaloriza e crê que para ser importante precisa ser perfeito.

A vaidade é uma perversão, na medida em que dominada por ela o indivíduo distorce a realidade e passa a assumir uma conduta delirante decorrente de uma perspectiva megalomaníaca a respeito de si mesmo. 

OBS: ilusão é fruto da imaginação e não da constatação decorrente da experiência prática e concreta. A ilusão não resulta do sentir, mas do "achar que".  
Por Adriana Pinho Gomes

 

sexta-feira, 24 de julho de 2015


 
O AMOR

Nilso Araújo

O amor é o maior dos sentimentos

Que Deus disseminou na matéria da criação

Independe da razão, de sexo ou de idade

Não se insere na mente como pensamento

Como sentimento se instala no coração

Está presente em todos os reinos da natureza,

Nos reinos mineral, vegetal e animal

Mas como ensinou determinado pensador

Deveria  prevalecer mais no reino hominal

No entanto aprendemos a cada dia

Que o amor verdadeiro, puro e natural

Mostra-se mais constante entre espécies

Que não a humana mas em espécie animal

Onde esse sentimento se manifesta

Com lealdade e de forma incondicional

E se necessário imolam a própria vida

Em proteção a um ser humano irracional

Porque o verdadeiro amor não leva em conta

Se o beneficiário é merecedor desse bem

O amor se assemelha a um  polímero

Que une e irmana as partes fragmentadas

Permitindo que tudo se integre ao Todo

Expandindo a vida em vida universal

Permite ao homem afastar-se do egoísmo

E engrandecer a vida de forma especial

Desde que não duvide de sua  presença

Em tudo que desperta seu centro emocional

Deixando a vida se elevar além da existência

Enobrecendo-se com esse  elemento essencial

O amor não foi criado por conveniência

Senão para despertar no ser o plano espiritual.

quinta-feira, 23 de julho de 2015


Mudar de opinião não significa que você não tem personalidade, mas que você tem inteligência suficiente para rever seus conceitos diante de novas informações.
Por Adriana Pinho Gomes

CARTA ANÔNIMA

Por Adriana Pinho Gomes

Somente vemos no outro algo de nós mesmos, seja o que nos incomoda ou qualidades e virtudes.

Críticas hostis fazem muito mal enquanto não descobrimos que precisamos apenas da nossa própria admiração e de gostarmos de nós mesmos. Não precisamos depender da consideração de ninguém. Se você tiver verdadeira consideração para consigo mesmo é o que basta.

Ao nos relacionarmos com o outro nos defrontamos conosco  mesmo. O outro funciona como espelho e assim vamos testando nossos limites, descobrindo nossas vulnerabilidades. Não somos mais nem menos que ninguém. Somos únicos, com qualidades e limitações.

Se você  acha alguém  mal humorado é porque você é assim também, se acha estopim curto é porque você é assim também, se acha briguenta,  generoso  é porque você é assim também e assim vai... (as deficiências ou qualidades que vemos no outro são projeções e  correspondem à mesma  em nós, ou pelo menos da mesma categoria tipo:  briguento/intolerante, estopim curto/impulsivo, mal humorado/negativo, generoso/mão aberta, etc...).

Semelhante atrai semelhante (é a lei universal  da afinidade) .


O prazer  sexual é um truque da  natureza  para garantir a perpetuação da espécie através da reprodução, tendo em vista que o êxtase provocado pela relação sexual é um incentivo poderoso.

 Assim, durante uma fase da vida o sexo é o gatilho da paixão entre os amantes. A lei da natureza tem como objetivo a reprodução e o ser humano a busca do prazer.

Como vivemos em sociedade, em certo momento, somos levados pela cultura a formamos uma família (cresceis e multiplicai-vos), e isso acontece, obviamente, através da reprodução humana.

Depois de descoberto o sexo, tudo que o indivíduo faz é em função dele ou de suas consequências, no caso, a formação da prole.

Cumprida ou não essa missão prescrita pela natureza e pela cultura, e seguindo o indivíduo em sua trajetória existencial, o sexo vai deixando de ser o melhor dos prazeres até por questões fisiológicas.

Com a queda da intensidade e quantidade de libido, o indivíduo pode adquirir outro patamar de consciência, já que poderá ou deveria empreender uma busca  pessoal rumo à transcendência.
Adriana Pinho Gomes

segunda-feira, 13 de julho de 2015


ABORBOLETA E A MULHER

Nilso Araújo

A borboleta, de tamanha beleza

É mais que um inseto com certeza

É uma flor em movimentos no ar

E em sinuosas e suaves ondulações

Aconchega-se ao vento para dançar

Eleva-se ao espaço com liberdade

Deslumbrando-se com ricas paragens

Surfando ao vento sem nunca cansar,

Em evoluções, destacando a sua imagem.

Quando se satisfaz de tanto dançar,

Busca o tronco de árvore ou folhagem

Um refúgio seguro a descansar.

A mulher assemelha-se a uma borboleta

Depende para viver, de amor e liberdade

Há que  sua alegria e encanto renovar

Porque a leveza é a essência que a invade

Quando ela quiser meditar e enternecer

Busca a companhia do parceiro que ama

Que lhe inspira confiança e bem estar.

Sem sua liberdade, sua autonomia plena

A mulher se recolhe, tornando-se pequena

Como uma ave encarcerada na gaiola

Desmotivada, esperando outro dia chegar

Aguardando o momento de ir embora,

Porque não nasceu para se limitar.

Ser controlada como objeto de posse

Iria além de suas forças para suportar

Porque uma ave presa perde a graça

E quando canta não é alegre o seu cantar

Sobrevive triste, abatida e melancólica

E nessa condição, é privada de amar

Seu limite é o infinito e seu destino

É desfilar com graça e poder refugiar

Ser atraente na noite ou na luz do dia

Pois a mulher foi criada para encantar

NJA

 

domingo, 12 de julho de 2015




Se tudo fosse agora não haveria amanhã

Uma parte hoje e mais depois

A espera é o melhor da festa

A trama do antes é feita de devaneios, suspiros e doces ilusões, que se desfazem quando tudo acontece...
(Adriana Pinho Gomes)
 



 

sábado, 11 de julho de 2015

Namorar é ...




 

 

"Namorar é brincar de amar à sério. Namorar é amar com poesia e alegria.
    Nosso namorado  fica na nossa vida sempre com ares de "príncipe encantado".
    No namoro sempre há a emoção dos reencontros.
    No namoro podemos amar profundamente, mas com leveza e delicadeza.
 

  Adriana Pinho Gomes